Liberté

Eluard

Paul Eluard, Leonora Carrington and Max Ernst-Photo by Lee Miller 1937

Hoje lendo o Blog “Das Culturas” encontrei este maravilhoso poema de Paul Éluard (1895/1952), poeta francês que esteve presente no nascimento do dadaísmos e posteriormente no do surrealismo. Conhecido como o Poeta da Liberdade. Tenho, em minha casa, o áudio gravado em disco com o próprio Éluard lendo este poema. A voz, a profundidade e ritmo da leitura são inesquecíveis. As relações do poeta com Man Ray, Max Ernst, Salvador Dali, André Breton, Tristan Tzara, Rene Crevel, Yves Tanguy, Hanz Arp, Picasso entre outros colocaram sua poesia no coração da primeira revolução feroz e pacífica do nosso tempo. A partir destes movimentos nossos corpos perderam a coesão e nosso espírito se fragmentou. A primeira e a segunda guerras mundiais simplesmente corporificaram o horror que já envolvia a europa, com sua fragrância tóxica e nefasta.

Captura de Tela 2018-02-05 às 16.45.23

Captura de Tela 2018-02-05 às 16.46.33

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s