O Brasil brinca com fogo

Os discursos fáceis, oportunistas, parasitários das situações trágicas (quando as pessoas estão mais frágeis) não merecem qualquer crédito ou mesmo espaço para discussão. Por que? Porque sua missão prioritária e única é confundir através de ideias maniqueístas, excluindo todos aqueles e tudo aquilo que se opõem ao discurso hegemônico e dominante, incluindo aí a própria … Continue lendo O Brasil brinca com fogo

O baile do rato morto

Tenho uma atração irresistível por arte que leva o fruidor ao seu extremo. Normalmente estas linguagens muito próprias, singulares, e carregadas de tintas com cores insólitas, não se encaixam em grandes tendências ou nas escolas dos seus pares contemporâneos. São artistas com visões extremamente particulares do mundo, suficientemente fortes para sacudir a própria vanguarda do … Continue lendo O baile do rato morto

Conservadores. Uma minoria ou um disfarce para a destruição.

https://www.youtube.com/watch?v=yeKTz9IqVMo   A humanidade se move em ondas. A cada vitória ou consolidação de uma determinada ideologia, padrão de comportamento, sistema político, ou mesmo econômico, corresponde simultaneamente ao nascimento de uma força contraria e resistente. E quanto mais extrema é a força para uma determinada direção, maior é o antagonismo do seu contrario. É quase … Continue lendo Conservadores. Uma minoria ou um disfarce para a destruição.

Em 1889, como se imaginava os anos 2000?

Imagens que nos colocam na situação privilegiada de olhar do passado para o futuro estando e vivendo neste futuro…

Farofa Filosófica

As ilustrações de Jean-Marc Côté foram feitas na França entre os anos de 1889 a 1910, originalmente para estamparem caixas de cigarros, mais tarde, viraram cartões postais. O interessante desta série é que ela revela um pouco do imaginário daquele período (final do século XIX) sobre o “longínquo” século XXI. . Devido às dificuldades financeiras, os cartões de Jean-Marc Côté nunca foram realmente distribuídos e só vieram à luz muitos anos depois, depois que o autor de ficção científica Isaac Asimov os publicou em 1986.

800px-France_in_XXI_Century._Air_battle800px-France_in_XXI_Century._Air_cab800px-France_in_XXI_Century._Air_postman800px-France_in_XXI_Century._Barber800px-France_in_XXI_Century._Divers800px-France_in_XXI_Century._Electric_scrubbing800px-France_in_XXI_Century._Fishing800px-France_in_XXI_Century._Flying_police800px-France_in_XXI_Century._Helicopter800px-France_in_XXI_Century._Intencive_breeding800px-France_in_XXI_Century._Little_robbers800px-France_in_XXI_Century._Robot_orchestra800px-France_in_XXI_Century._Rolling_house800px-France_in_XXI_Century._School800px-France_in_XXI_Century._Toilette_madame800px-France_in_XXI_Century._War_cars800px-France_in_XXI_Century._War_planeFrance_in_XXI_Century._Race_in_PacificFrance_in_XXI_Century._Water_croquetFrance_in_XXI_Century._Whale_bus

Via http://publicdomainreview.org/

GOSTOU DESTE POST?
QUER RECEBER NOSSAS NOVIDADES E CONTEÚDO EXCLUSIVO EM SEU E-MAIL?
ASSINE NOSSA NEWSLETTER !

Ver o post original